BLOG

..

Detecção de linfonodos no tratamento de recidiva de câncer de próstata

Pesquisas recentes desenvolveram a marcação de ligantes de PSMA com radionuclídeos emissores de radiação (o Tecnécio-99m). Estes radiofármacos podem ser usados para imagens pré-operatórias de tomografia computadorizada por emissão de fóton único (SPECT) e orientação cirúrgica, com detectores de radiação rotineiramente usados em cirurgias radioguiadas.

Por Dra. Alice F. Viana

No tratamento curativo de câncer de próstata (CP) primário por prostatectomia radical e / ou radioterapia, até 50% de todos os pacientes desenvolvem recorrência bioquímica (RB) do tumor, ou seja, concentração sanguínea de antígeno prostático específico (PSA) maior do que 0,2 ng/ml.

Além da recidiva no local da próstata, é comum ocorrer metástases nos linfonodos (LN). Em alguns desses pacientes a retirada de linfonodos é uma opção de tratamento. Portanto, o diagnóstico precoce e sensível da recorrência é crucial para o aconselhamento do paciente e a seleção do tratamento.

Existem dois principais desafios para o sucesso do tratamento cirúrgico desses pacientes.

1º. A avaliação correta da real propagação metastática é crucial.

2º. Os LNs metastáticos podem ser localizados em locais diferentes dos linfonodos normais, ou não apresentar aspecto anatômico diferente no exame de Tomografia, o que dificulta a identificação e a remoção de LNs metastáticos.

Para o primeiro problema, com introdução há quase 1 década, o ligante de antígeno da membrana específico da próstata PSMA-Ga68 para imagem por PET/CT revolucionou o diagnóstico da recidiva de CP com taxas de detecção significativamente aprimoradas.

Para o segundo problema, pesquisas recentes desenvolveram a marcação de ligantes de PSMA com radionuclídeos emissores de radiação (o Tecnécio-99m). Estes radiofármacos podem ser usados para imagens pré-operatórias de tomografia computadorizada por emissão de fóton único (SPECT) e orientação cirúrgica, com detectores de radiação rotineiramente usados em cirurgias radioguiadas.

Figura 1: Paciente de 67 anos com recidiva bioquímica após prostatectomia radical há 6 anos e terapia de radiação de resgate há 3 anos. Durante A cirurgia radioguiada, a lesão identificada no PET/CT com PSMA-Ga68 foi classificada como fortemente positiva por acústica ex vivo e correspondeu a uma metástase linfonodal com PSMA positivo. A tomografia mostra um pequeno linfonodo morfologicamente não suspeito na região interna direita (seta vermelha). B PET/CT com PSMA-Ga68 mostra um sinal desse linfonodo altamente suspeito de metástase. (Fonte: Rauscher et al., 2018)

Esta nova técnica vem sendo usada há aproximadamente 5 anos para cirurgias radioguiadas e tem se mostrado de alto valor para detecção intraoperatória e remoção de linfonodos com metástases.